2º Encontro

2º Encontro

E o anjo do Senhor anunciou... a José! (cf. Mt 1,18-24)

1. INTRODUÇÃO À PALAVRA DE HOJE

Dirigente: Hoje queremos olhar para a pessoa de José. Reconhecer nele a postura de quem é justo e humilde diante de Deus. Na obediência à fé, acolher o anúncio do anjo, não é tarefa fácil para quem está sonhando, mesmo que sejam as coisas de Deus. Neste tempo de advento, vivamos a esperança que nos faz corajosos colaboradores no projeto de Deus.

Todos: Senhor, eis-nos aqui para colaborar na missão de anunciar a tua presença no meio de nós!

2. PREPARAR PARA OUVIR A PALAVRA

Leitor 1: O texto que vamos escutar nos traz importantes indicações: José recebe o anúncio do anjo do Senhor para que ele acolha Maria, que está grávida pela ação do Espírito Santo. Algo diferente está no ar: Jesus é a realização das promessas feitas aos profetas. Mas, em José, Deus mantém sua promessa a Davi, seu servidor, pois é ele que, acolhendo Maria, confere a descendência da casa de Davi a Jesus.

LEITURA DO EVANGELHO DE MATEUS 1,18-24


3. MEDITAR A PALAVRA DE DEUS

Dirigente:
a) Será que somos capazes de, em meio aos nossos medos e angústias, perceber a vontade de Deus, como aconteceu com José?
b) A salvação é iniciativa de Deus, mas exige a cooperação humana. Que atitudes, inspiradas na passagem do Evangelho, podem nos ajudar a colaborar no projeto da salvação?


4. APROFUNDAR A PALAVRA DE HOJE

Leitor 2: José era homem justo, disposto a acolher o projeto de Deus, a sua vontade, conformando sua vida com a Palavra do Senhor, mudando, até mesmo, seus planos. Humilde, obediente, disponível, homem de um silêncio que se traduz em reverência ao mistério que está acontecendo dentro de si, em seus sonhos e desejos, e fora, na família que espera constituir. Tudo isso se resume numa palavra; José é pai. Ele é pai por vocação, ouvindo o chamado de Deus, pela voz do anjo e por missão, quando tudo fez para proteger sua família.

Todos: São José, pai adotivo de Jesus, ajuda-nos a ser obedientes à vontade de Deus!


Leitor 3: O silêncio nos ajuda a perceber os sinais de Deus chegando ao meio de nós. No silêncio somos capazes de dormir embalados pelo projeto do Pai, que permite que sonhemos as coisas do alto e que percebamos a vontade d’Aquele que quer ser Emanuel: Deus conosco. Pelo silêncio a Palavra encontra espaço dentro de nós e vai nos transformando, fazendo-nos vencer nossos medos, enfrentarmos a vida em seus desafios mais complexos.

Todos: São José, homem do silêncio, inspira-nos na escuta dos sinais da presença de Deus!


Leitor 4: Silêncio é quietude, é paz, é oportunidade de entrarmos no mistério contra toda tentação de forçarmos sua presença, de cedermos à curiosidade de deixar acontecer para ver como fica. O silêncio possibilita o discernimento mais profundo do nosso lugar nos planos de Deus. José se retirou silenciosamente e permaneceu como grandioso exemplo de acolhida da vontade de Deus, como homem justo que era, como pai amoroso.

Todos: São José, ensina-nos a amar no silêncio e a ser disponíveis à Palavra de Deus!


5. COMPROMETER-SE COM A PALAVRA

Dar um generoso abraço no seu pai, se estiver perto, e dizer o quanto ele é amado e reconhecido por você. Se estiver longe, dê um telefonema ou mande uma mensagem. Se já for falecido, reze por ele que já se encontra nos braços do Pai do céu.